Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(Sem) Manual de Instruções

Porque a vida não tem manual de instruções. Um pouco de tudo o que é importante, tratado com uma pitada de sátira e sarcasmo!

(Sem) Manual de Instruções

Porque a vida não tem manual de instruções. Um pouco de tudo o que é importante, tratado com uma pitada de sátira e sarcasmo!

O país está doente: Marcelo é presidente!

<

Marcelo-Rebelo-de-Sousa-PSD-2.jpg

É com enorme tristeza que vejo que o nosso país não sai da cepa torta. Depois de há apenas 3 meses as legislativas nos terem mostrado que continuamos a "dar a outra face" e a votar sempre nos mesmos, agora temos este resultado nas presidenciais... Quando é que as pessoas vão entender que mais do mesmo não nos serve?

 

Marcelo Rebelo de Sousa tem um sorriso carismático, gosto de o ouvir recomendar livros, é inteligente e popular. A nossa população está envelhecida e aquele sorriso que se estende até aos olhos em ruguinhas simpáticas aquece o coração das senhoras na 3a idade. Não entendo é porque é que ninguém fala de quem foi o pai deste senhor simpático. Chamava-se Baltasar Rebelo de Sousa e foi político de Salazar. Ninguém comenta que foi batizado Marcelo em honra do que seria seu padrinho, Marcelo Caetano. Isso foi há muito tempo, no século passado, e o povo esquece...

Há menos tempo, mas também já esquecido, foi a campanha feita por ele contra a liberalização do aborto, em 2007. Lamento, Professor Marcelo, mas eu tenho boa memória. E qualquer voto contra a liberdade da mulher afeta-me pessoal e intimamente. E também "esquecido" pela nossa prestável (COF COF) comunicação social é a tradição de touradas que ele defende e aprecia...

 

Com tudo isto, e porque tento nunca votar em branco (dá-me a sensação que estou a dizer que tanto me faz), decidi votar em Sampaio da Nóvoa. Porquê? Porque apesar do curriculum dele não me dar garantias, não há uma vírgula nesse que me cheire a esturro. Fez um excelente trabalho na Universidade de Lisboa e principalmente porque tem o apoio oficial e incondicional de Ramalho Eanes, o melhor Presidente da República que Portugal já conheceu.

 

Não me interpretem mal, não sou de esquerda e muitíssimo menos seria de direita. Não nasci direita, nasci torta. Abomino extremismos de qualquer tipo. Mas parece-me um extremismo de parvoíce que a presidência da república seja um concurso de popularidade. E por mais triste que me deixe dizer uma coisa destas, eu hoje tive vergonha. Vergonha, porque me parece que o populismo é tanto, que se a Cristina Ferreira tivesse concorrido nestas eleições teria sérias hipóteses de ir redecorar o Palácio de Belém.

12 Filmes que Recomendo

 

 banner 12 meses 12 coisas vertical (1).jpg

 

 Decidi participar no desafio lançado pelo Lemao Doce e nomear 12 coisas em 12 meses:

Aqui fica o primeiro desafio: “12 Filmes que Recomendo”

Esta lista é feita pelo coração, sem olhar a óscares ou palmarés. Tenho a certeza que depois de publicar este Post vou levar as mãos à cabeça e pensar “Bolas, que me esqueci daquele filme fantástico”. Mas não interessa… estes são 12 filmes que adorei e que toda a gente devia ver. Sem ordem de preferência, aqui ficam eles:

 

 

 

rwanda.jpg

 

Hotel Rwanda

De chorar as pedras da calçada! É daqueles filmes que tocam bem fundo. Quando acabou o filme fiquei 10 minutos a ver passar os créditos e a pensar como é insignificante a minha vida.

O filme conta a história verídica de um homem que albergou dezenas de refugiados que se escondiam dos horrores praticados pela milícia.

 

 

cidade.jpg

 

Cidade de Deus

Uma pérola brasileira, apesar do filme ser num brasileiro tão cerrado que quase não soa a Português e que obriga a activar as legendas. Um filme forte, violento, sobre as opções de futuro que tem uma criança ao crescer numa favela, que mais rápido tem uma arma na mão do que um livro.

 

 

 

 

vida.jpg

 

 A Vida é Bela

80% do encanto deste filme é o talento do actor principal. O italiano Roberto Benigni é um pai num campo de concentração em plena II Guerra Mundial. Com uma imaginação delirante e um optimismo desmedido, este pai que faz do violento dia-a-dia um jogo, com o intuito de salvaguardar o filho pequeno da realidade do que se está a passar à sua volta.

  

 

happyness.jpg

 

The Pursuit of Happyness

Comparo este filme ao anterior, “A Vida é Bela”, mas nos tempos modernos.

Will Smith contracena com o próprio filho num drama de um pai que se vê sozinho com o filho, sem dinheiro, sem casa e sem emprego, sem esperança e sem futuro. A luta deste homem pelo filho, por si, é impressionante. Mais impressionante ainda sabendo que o filme é baseado numa história verídica.

 

 

inside.jpg

 

Inside Out

O melhor filme infantil que vi nos últimos tempos. Eu sou fã dos clássicos da Disney, mas irrita-me os estereótipos em que muitos deles se baseiam, principalmente no que toca ao papel dos géneros. O Inside Out é outra coisa. É um doce de filme e uma ode à psicologia, adaptado para crianças. Passa-se todo no interior da mente de uma menina que está a passar pela pré-adolescência. Fala sobre a importância de dar espaço aos sentimentos e como estes estão ligados às nossas memórias e às bases da nossa personalidade. Um filme de animação que diz imenso a adultos.

 

jogo.jpg

 

O Jogo

Filme de suspense com um argumento rápido e inteligente, interpretado pelo grande Michael Douglas, com um final surpreendente. O que é que se pode pedir mais?

  

 

 

 

 

 

brave.jpg

 

Braveheart

Dos filmes de época/guerra é talvez o meu preferido, a par com o Gladiador. O Braveheart tem o Mel Gibson o Gladiador tem o Russell Crowe… (eu gosto mais do Gibson). Actores à parte, o Braveheart tem um argumento forte, uma banda sonora de arrepiar a famosa frase “They Can take our lifes, but they will never take our fredom!”. Já vi algumas vezes e tenciono rever.

 

 

deadmanwalking.jpg

 

Dead Man Walking

Susan Sarandon and Sean Penn contracenam neste filme sobre a amizade de uma freira e um prisioneiro no corredor da morte, numa interminável conversa sobre o bem e o mal. Admito que já vi este filme faz muitos anos, mas ficou-me gravado na memória e sei que tenho de o rever em breve.

  

 

 

 

 

america.jpg

 

América Proibida

Descrever este filme numa única palavra? Brutal. Edward Norton é um Skinhead fanático que começa a crescer quando, preso por homicídio, trava amizade com um negro na prisão e vê as suas convicções desmoronarem-se juntamente com a sua família.

 

 

 

sleepers.jpg

 

SleepersComeço por dizer que este filme reúne actores como Robert De Niro, Brad Pitt, Dustin Hoffman e Kevin Bacon no mesmo ecrã. Chega?Não chega? Então pronto, Sleepers é mais uma história forte sobre vingança e amizade.

 

 

 

 

 

 

 

silencio.jpg

 O Silencio dos Inocentes

Ao contrário de todo o mundo, só vi este filme recentemente. Não estava à espera de gostar. Adorei! O Anthony Hopkins é um monstro, não só no filme, mas na representação também! E a seguir ao Silencio dos Inocentes não podemos ficar sem ver o Hannibal, em que trocamos a Jodie Foster pela Juliane Moore e que é igualmente bom mas um bocadinho mais nojento. (ups, estou a fazer batota e a falar de 2 filmes num só)

 

 

eyeswide.jpg

 Eyes Wide Shut

Melhor filme de terror de todos os tempos - vá, a par com o “American Psico”. Quando falamos de Kubrik e terror, a escolha óbvia é sempre o “The Shining”. Honestamente não percebo porquê. Este Eyes Wide Shut é mais impressionante para mim, mais obscuro e menos óbvio. Acabo a dizer que o estilo do Kubrik só por si me mete medo. De tal forma acho os filmes deles retorcidos que vi quatro e não vejo mais nenhum. Mas é exactamente isso que se pretende num filme de terror, certo?